Sextech

Atualizado: Out 31

Será que o sextech veio para mudar o modo como nos relacionamos?


O que é sexo real e o que é sexo virtual? Fazer sexo com um android seria muito surreal para você? Existe ainda uma barreira entre a relação tradicional [entre humanos] e sexo que envolve tecnologia, ou no fim das contas tudo é sexo?


Já estamos na era do sextech e essas são questões super atuais. E a pandemia ajudou a acelerar esse processo.


Não estamos falando só do sexo virtual como o conhecemos.


Estamos falando do sexo híbrido (aliás, falei sobre isso no Conversa Com Bial do dia 07/09/2021). E no artigo de hoje especialmente, estou falando de usar tecnologia, inteligência artificial para proporcionar experiências prazerosas sexualmente e, por que não, incrementar o sexo.


A indústria sextech cresceu com a pandemia, mas pode ter por trás um pano de fundo: preencher a solidão, a carência. E pensando além: ela pode ser usada também em benefício, por exemplo, de pessoas com alguma deficiência ou que no momento não tenham uma parceria.


Então vamos pensar além, sem pré-conceitos? O que você acha disso? Será que o sextech veio mudar o modo como pensamos o sexo e a conexão humana?

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo